Qual o selim ideal?


Segue a baixo uma matéria sobre o Selim, escrita por Marcelo Rocha, Assessoria esportiva e Bikefit.

Apreciem sem moderação.

——————————————————————————————–

Uma dúvida que persegue desde o ciclista amador ao mais experiente; bem como as mulheres que também têm muita dificuldade ao escolher o selim ideal. O problema é que o mercado está cheio de opções, e a dúvida fica ainda maior. Mas e o que a ciência diz a respeito?

Um trabalho desenvolvido por BRIAN D. L. e colaboradores no National Institute for Occupational, Safety and Health em Cincinnati, Ohio, comparou quatro tipos de selim: selim estilo tradicional de ciclismo com bico, um selim largo e sem bico, um selim bi-partido e sem bico e um selim com dois rolos cilíndricos e também sem bico. Fizeram parte da amostra 31 homens entre oficiais de polícia, médicos de emergência e oficiais de segurança; indivíduos que utilizam a bicicleta como transporte no trabalho. Sensores foram colocados para medir a pressão nos pés e nas mãos, bem como um tapete sensorizado foi colocado no selim. Os autores do trabalho admitiram que a pressão entre mão esquerda e direita, e pé esquerdo e direito seriam simétricas para poderem melhor avaliar a pressão sobre o selim. O resultado do trabalho mostrou que o selim de ciclismo tradicional tinha duas vezes a média na pressão perineal do que os demais selins. Os autores concluíram o trabalho sugerindo que a maior pressão no selim tradicional está relacionada ao seu formato e geometria, e não a suas propriedades materiais; e que por conta das inúmeras variáveis mais estudos devem ser feitos a respeito. A distribuição de pressão nas mãos e nos pés não foi diferente entre os tipos de selins. Uma limitação do trabalho é que o ajuste de altura de selim e altura do guidão foram subjetivamente feitas pelos próprios ciclistas. E outro problema encontrado, é que nos selins mais largos os autores não conseguiram distinguir a pressão do períneo, da pressão exercida pela parte interna da coxa que também tinha contato com os sensores colocados nos selins. 

Em outro trabalho publicado por IAIN R. S. e colaboradores no Medicine and Science in Sports and Exercise em 2003, foi criado um modelo de aproximação para comparar larguras de selim entre 5,5cm e 15,5 cm, e nivelações de -10, 0, +10 graus em relação à horizontal. Os autores obtiveram alguns resultados interessantes nesse trabalho:

– a pressão no períneo era menor quando o selim era suficiente largo para apoiar os “ísquios” (ossos da pelve); os selins devem ser pelo 2 cm mais largos do que os ísquios do ciclista;- uma largura de selim crescente diminui o nível global de pressão no selim;

– quando o bico foi inclinado para baixo, a pressão anterior foi diminuída, e quando inclinado para cima acontece o contrário;

– as tensões posteriores (na parte de trás do selim), se mostraram sempre maiores do que as anteriores;

– embora seja documentado que os ciclistas estão propensos a injúrias no períneo, os efeitos de desing de selim e orientação em “trauma” por estresse, permanecem largamente inexplorados.

As recomendações dos autores ao final do estudo foram as seguintes: o selim deve ser suficiente largo para apoiar o quadril, mas sem restringir o movimento da coxa; selins inclinados para baixo reduzem a pressão na região púbica (com cautela, no máximo -10 graus); os achados sugerem que os selins mais largos podem diminuir a pressão no períneo, e esses selins não são comuns entre os ciclistas. 

Já em outro trabalho em março de 2003 por INGO FROBÖSE e colaboradores, foram comparados dois tipos de selim: um selim vazado (no meio), e outro selim de modelo convencional e plano, com gel. A amostra era composta por 12 mulheres. Elas pedalaram 30 minutos em cada selim, sempre sentadas e com as mãos no guidão. As posições de tronco durante a pedalada eram duas: 60 graus em relação ao solo, e 40 graus em relação ao solo (posição de corrida). Os resultados foram os seguintes: 9 das 12 mulheres preferiram o selim com gel do que o vazado; o índice de conforto foi medido entre 0 – nenhum conforto e 18 – máximo conforto; na posição de tronco 40 graus em relação ao solo (posição de corrida, tronco mais flexionado), o selim vazado obteve média de 6,1 de satisfação, e o selim com gel 8,6; na posição de 60 graus com o solo, o selim vazado obteve média de 10,9 e o de gel 11,7. Os resultados finais foram os seguintes: altas pressões são encontradas no meio do selim; média de pressão mais alta, na posição mais vertical do tronco, por conta do maior peso sobre o selim; as mulheres preferem a posição mais vertical na bicicleta pelo alívio de pressão nas genitais; na posição de corrida 9 de 12 mulheres preferem o selim com gel, por conta da melhor distribuição de pressão; o selim vazado distribui a pressão em uma área limitada nos grandes lábios, o que pode acarretar a danos ao sistema linfático e sistema circulatório, o que não acontece no selim plano com gel; problemas de saúde são mais difíceis de ocorrer em ciclistas recreacionais já que pedalam por menos tempo e em uma posição mais elevada. 

Na verdade, após lermos essa revisão ainda restam várias dúvidas e mais estudos devem ser realizados. Tenham cautela na escolha do seu selim. Procurem não só escolher um bom e adequado selim, mas tenham em mente que a altura e a nivelação do selim são tão importantes quanto o seu formato. Portanto, não adianta o melhor selim do mundo, se estiver na altura incorreta e no nível incorreto em relação ao solo; isto irá fazer com que o selim se torne incômodo.

fonte:www.marcelorocha.com

Anúncios

Sobre PEDALE

Um entusiasta do ciclismo e afins, apaixonado por este veículo. Tendo este blog voltado a incentivar e estimular cada vez mais o uso da bicicleta como meio de transporte e lazer.
Esse post foi publicado em Dicas, NEWS. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s