Musculação: Saiba algumas curiosidades sobre a prática no ciclismo


“Esta matéria é bem legal, aproveitem.”

Estar sempre saudável, com um bom condicionamento físico é vital para obter uma boa performance nas pedaladas. Não basta, porém, estar em dia com seu peso, alimentação, etc. O elemento força conta muito, por isso enrijecer e tonificar a musculatura do corpo é favorável para um melhor desempenho. A prática da musculação, no entanto, deve ser realizada com os devidos cuidados e precauções, já que feita de maneira equivocada pode ocasionar uma série de problemas. O Prólogo conversou com o preparador físico Fábio Rosa que alertou sobre os prós e contras da atividade, buscando evitar futuras lesões nos ciclistas profissionais e amadores. “É necessário ter cuidado ao falar disso”, ressalta. O treino para o atleta é complexo e trabalha com diversos fatores como variação de carga, série, combinação de exercícios. “Tudo isso irá influenciar no resultado final, inclusive alimentação.” “Quanto mais alta performance o atleta possuir maior a necessidade de aparelhos e exercícios dinâmicos. É necessário uma alternância constante”, lembra Fábio. “O ciclista, por realizar muitos exercícios aeróbicos, dificilmente ganha massa muscular”, emendou. Aqueles que pretendem abusar da atividade devem se precaver.

O excesso de exercícios pode ocasionar uma sobrecarga no atleta, já que a relação peso/potência pode prejudicar o desempenho nas competições e dificultar a locomoção e agilidade ao longo do percurso, portanto fique atento aos detalhes e não abuse. Prioridades Quando nos referimos ao ciclista, muitos pensam que os membros inferiores, precisamente as pernas, devem ser a parte mais trabalhada na musculação. Certamente haverá um trabalho nesses membros, entretanto, o local mais importante, já que se trata do equilíbrio sobre a bicicleta, é o abdômen. “É a parte fundamental no treino. O abdômen é o principal responsável pelo equilíbrio do atleta, por isso toda uma preocupação”, citou o especialista. “Membros inferiores (parte posterior da coxa, quadríceps, glúteo, entre outros), ombros, tríceps, costas e trapézio devem ser muito trabalhados.” Questionado sobre priorizar treinos de hipertrofia ou resistência, Fabio Rosa ressaltou que o ideal é realizar uma combinação de ambos os estilos – buscando a junção da força e resistência. Lesões Principais lesões: – Lombar – Cervical – Cotovelo – Joelho – principalmente pelo taquinho mal posicionado.

Por Fabio Linhares
Site: biocicleta.com.br

PEDALE,viva em equilíbrio!

Anúncios

Sobre PEDALE

Um entusiasta do ciclismo e afins, apaixonado por este veículo. Tendo este blog voltado a incentivar e estimular cada vez mais o uso da bicicleta como meio de transporte e lazer.
Esse post foi publicado em NEWS, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s