Artigo sobre Alongamento – por Marcelo Rocha


Amigos ciclistas e principalmente os leigos que acompanham este Blog, apreciem esta postagem extraida do site de Marcelo Rocha, profissional ligado ao esporte/bikefit.

Alongamento

Adaptado por Marcelo Rocha
 
Vejam abaixo uma revisão literária a respeito do alongamento e algumas dicas para que ele realmente tenha um efeito benéfico.
1 – “O alongamento estático não parece causar nenhum efeito que melhore as condições musculares para a prática da atividade física, já que seus efeitos, quando ocorrem, são agudos e de pouca duração, além de existir pouca comprovação científica de que ocorram mudanças viscoelásticas em longo prazo”.
2 – “Parece não haver estudo na literatura que comprove que a realização apenas de alongamento estático é capaz de evitar lesões, pois todos os trabalhos utilizam pelo menos algum outro tipo de intervenção”.
3 – “Acrescente-se que o alongamento, quando utilizado sozinho, interfere negativamente sobre as propriedades mecânicas nas fibras musculares e sobre o input neural, causando uma diminuição na produção de força pelo músculo quando o esforço é realizado imediatamente após o alongamento”. 
4 – “Uma das únicas mudanças crônicas causadas pelo alongamento, o aumento da amplitude articular, não é um fator definitivo na diminuição de lesões, já que o nível ótimo de flexibilidade de um indivíduo está diretamente ligado à modalidade praticada, isto é, muita ou pouca flexibilidade contribuem da mesma forma para o aumento de lesões”.
5 – “Restou claro, enfim, que o alongamento estático praticado no pré-exercício não é responsável pelos efeitos atribuídos à sua prática, sendo inclusive prejudicial na produção de força em algumas situações, não sendo útil, portanto, para integrar um protocolo de aquecimento, enquanto este último (aquecimento), por provocar as alterações fisiológicas supra destacadas, é mais eficiente na melhora da performance muscular e diminuição de lesões”.
Adaptado de José Borbolla – GEASE – www.gease.pro.br
Resumindo e pensando em outros conceitos fisiológicos, como a viscosidade dos músculos e a temperatura corporal pode-se concluir o seguinte: é melhor aquecer o corpo e depois alongar, ou só aquecer. Já o alongamento no final da atividade pode servir perfeitamente como um recurso de volta à calma. 
PEDALE, viva em equilíbrio!
Anúncios

Sobre PEDALE

Um entusiasta do ciclismo e afins, apaixonado por este veículo. Tendo este blog voltado a incentivar e estimular cada vez mais o uso da bicicleta como meio de transporte e lazer.
Esse post foi publicado em Dicas, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s